Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

John (the) Baptist

João Batista,
interpretado por Iano Salomão
em 2018-2019.

João Batista


Leitura principal:


João, chamado «O Batizador ou Batista», é filho de Zacarias e de Isabel, ambos de estirpe sacerdotal. Sabemos pelas palavras do anjo Gabriel, que João (cujo nome significa «DEUS é propício») foi concedido aos dois cônjuges em idade avançada. Já vaticinado na Escritura como o precursor do MESSIAS (Isaías 40:3-5; Malaquias 4:5-6 [3:23-24 no TNK], João Batista encarna o caráter forte de Elias. Sua missão será semelhante, no espírito e no poder, àquela do profeta Elias, pois João Batista foi enviado para preparar um povo perfeito para o advento do MESSIAS.

Quando João Batista (ainda na gestação) percebe a Presença de JESUS, estremece de alegria no ventre materno por ocasião da visita de Maria à prima Isabel (Lucas 1:39-45).

Enviado por DEUS para endireitar os caminhos d’Ele, foi santificado pela Graça Divina antes mesmo que seus olhos se abrissem à luz. Isso atesta a definição que o austero profeta recebeu do próprio CRISTO: O maior entre os nascidos de mulher (Mateus 11:11; Lucas 7:28).

Conforme a cronologia sugerida pelo anjo Gabriel (este é o sexto mês para Isabel), a data simbólica do nascimento do precursor foi fixado três meses após a Anunciação, e seis meses antes do Natal. A celebração da Natividade do Batista é, com a do Nascimento de JESUS e de Maria, a única memórica dedicada ao nascimento de um santo, e Agostinho de Hipona nos diz que João Batista já era rememorado a 24 de junho na África Proconsular.

João Batista está entre as personalidades mais singulares: é o último profeta e o primeiro apóstolo, enquanto precede o MESSIAS e lhe dá testemunho. «É mais que profeta —disse ainda JESUS.— É dele que está escrito: “Eis que envio Meu mensageiro à Tua frente; ele preparará Teu caminho diante de Ti”» (Mateus 11:7-10; Lucas 7:24-27).

Castigador da hipocrisia e da imoralidade, pagou com o martírio o rigor moral que ele não só pregava, mas punha em prática, sem ceder também diante da ameaça de morte (Mateus 14:1-12; Marcos 6:14-29; Lucas 9:7-9).

A 29 de Agosto é relembrada a data simbólica do martírio do Batista, protótipo dos monges e missionários.

Louvemos a DEUS, que suscitou João Batista para preparar os caminhos que JESUS iria trilhar. O nascimento do precursor assinala a chegada dos tempos messiânicos, quando a esterilidade se torna fecundidade, e a mudez dá lugar à exuberância profética. A exemplo de João Batista, preguemos a salvação de DEUS que se realiza em CRISTO.


Memória simbólica: 24 de Junho