Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

To live is CHRIST


Filipenses 1:21


(Versão Fácil de Ler)

Por isso, para mim, o viver é CRISTO, e o morrer é lucro.

(Almeida Corrigida e Fiel)

Porque para mim o viver é CRISTO, e o morrer é ganho.


Palavras do apóstolo Paulo de Tarso, desde sua prisão em Roma, dirigidas aos cristãos de Filipos, na província romana da Macedônia, entre 60-64 d.C.

Comentários:

Aqui, em poucas palavras, temos a filosofia de vida que Paulo teve. Ele não viveu por dinheiro, fama ou prazer. O propósito de sua vida era amar, adorar e servir ao Senhor JESUS. Ele queria que sua vida fosse como a vida de CRISTO. Ele queria que o Salvador vivesse Sua vida através dele.

Morrer é ganho (lucro). Morrer é estar com CRISTO e ser como Ele para sempre. É para servi-Lo com um coração limpo e com pés que nunca se desviam. Em geral, não pensamos na morte como um de nossos ganhos. É triste dizer que a perspectiva atual parece ser que «viver é ganho terreno, e morrer seria o fim do lucro». Mas John Henry Jowett disse: «Para o apóstolo Paulo, a morte não era um trânsito sombrio, no qual todos nossos tesouros apodrecem rapidamente; é um lugar de transição suave, um caminho coberto que leva à luz»

Most visited posts of this week:

Protestant Reformation

A Reforma Protestante teve origem na Alemanha em 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero publicou as 95 Teses contra a venda de indulgências, na porta da igreja de Wittenberg.Martinho Lutero partiu da necessidade de uma religião interior, baseada na comunhão da alma, humilde e receptiva com DEUS.

A Reforma Protestante foi apenas uma das inúmeras reformas religiosas ocorridas após a Idade Média, e que tinham como base, além do cunho religioso, a insatisfação com as atitudes da Igreja Católica e seu distanciamento com relação aos princípios primordiais.

O termo «Protestante» ou «Evangélico» é utilizado em toda América Latina para especificar as religiões cristãs que tiveram sua origem ou algum vínculo com os princípios da Reforma Protestante. Embora tenham a mesma origem, essas denominações estão divididas em duas grandes vertentes: o Protestantismo tradicional (clássico, conservador ou histórico), e o Pentecostalismo.

Antecedentes
No final da Idade Média (período da história …