Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Paneled houses


Ageu 1:4


(Bíblia Viva)

¿Já chegou a hora de vocês morarem em casas luxuosas e confortáveis, enquanto o Templo continua em ruínas?


Palavras de YHWH DEUS, através do profeta Ageu, dirigidas ao povo de Judá que negligenciou a reconstrução do Templo, demonstrando assim sua indiferença e descaso para com as coisas Divinas e espirituais. Esta mensagem foi dada em 520 a.C., no segundo ano de governo do imperador (xá) medo-persa (aquemênida) Dario I, o Grande.


Comentários:

Esta profecia vem do segundo ano do rei Dario I dos aquemênidas, que governou de 521 a 486 a.C. YHWH repreendeu o povo por retrasar a reconstrução do Templo, enquanto eles próprios estavam confortáveis em casas estucadas (apaineladas): construções bem feitas e acabadas, possivelmente, até mesmo revestidas internamente de cedro (veja 1 Reis 7:7; Jeremias 22:14; Ezequiel 41:16).

O ponto principal da crítica de Ageu é que o Templo ainda não havia sido reconstruído, embora eles tenham começado a fazê-lo 15 anos antes, em 536 a.C. O povo, embora negligente na construção do Templo, embelezou suas próprias casas cobrindo as paredes com painéis caros, como no Templo de Salomão, onde «tudo era cedro; pedra nenhuma se via» (1 Reis 6:18).

DEUS perguntou ao seu povo: «¿Cômo vocês podem viver no luxo, quando Minha casa está em ruínas?» (Ageu 1:4). O Templo era um símbolo do relacionamento de Judá com DEUS; no entanto, ainda permaneceu inacabado. Quanto mais as pessoas trabalhavam para si mesmas, menos elas tinham, porque ignoravam sua vida espiritual. O mesmo acontece conosco. Se colocarmos DEUS em primeiro lugar, Ele suprirá nossas necessidades mais profundas. Se O colocarmos em outro lugar, todos nossos esforços serão inúteis. Se nos importamos apenas com nossas necessidades físicas, enquanto ignoramos nosso relacionamento com DEUS, esta atitude nos levará à ruína.

Most visited posts of this week:

Mary of Clopas

Maria de Cleofas (ou Clopas)
Memória simbólica: 09 de Abril (ou 24 de Abril, juntamente com Salomé, mãe dos apóstolos Tiago Maior e João Evangelista, filhos de Zebedeu).

Leitura principal: Marcos 15:40-41; 16:1-7.

Era a esposa de Cleofas/Clopas (Alfeu), e mãe de Tiago Menor e de José. (Mt 27:56, 27:61; João 19:25) A tradição, embora sem nenhum apoio bíblico, diz que Clopas e José, pai adotivo de Jesus, eram irmãos. Se isto for verdade, então esta Maria era cunhada de Maria (mãe de JESUS), e os filhos, primos de JESUS.

Maria de Cleofas não somente estava entre as mulheres que tinham acompanhado JESUS desde a Galileia para ministrar-Lhe, mas também presenciou ser ele crucificado (Mateus 27:55; Marcos 15:40-41). Junto com Maria Madalena, Maria de Cleofas permaneceu algum tempo perto do túmulo dele naquela dolorosa tarde (Mateus 27:61). No terceiro dia, as duas e mais outras, foram ao túmulo com aromas e óleo perfumado para untar o corpo de JESUS, mas para seu espanto, encontraram o túmul…