Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Career and ministry


Atos 20:24


(Versão Fácil de Ler)

Porém, não dou valor à minha própria vida, a fim de poder terminar a corrida e a missão que recebi do Senhor JESUS, para testemunhar a respeito das Boas Novas da Graça de DEUS.


Palavras do apóstolo Paulo de Tarso, estando ele em Mileto (província romana da Ásia), prestes a embarcar num navio rumo a Jerusalém. Esta declaração foi dirigida aos líderes da Igreja em Éfeso (capital da província da Ásia), que foram despedir Paulo quando este estava finalizando sua Terceira Viagem Missionária.


Comentários:

Mesmo quando passamos por perseguição, nosso amor pela pregação vai nos ajudar a não desanimar (Atos 14:19-22) e a enfrentar qualquer perseguição. Quando a pregação é como um tesouro valioso para nós, não ficamos preocupados só em fazer horas. Pelo contrário, queremos fazer o nosso melhor para «dar um testemunho cabal das boas novas» (2 Timóteo 4:5).

Enquanto o apóstolo ponderou a perspectiva que ele tinha em mente, ele não achava que deveria ter sua vida em grande consideração. Sua ambição era obedecer a DEUS e agradá-lo. Se por esse motivo ele foi chamado para oferecer sua vida, ele estava disposto a fazê-lo. Nenhum sacrifício que Paulo pudesse fazer seria grande demais por Aquele que morreu por ele. Tudo o que importava era terminar sua carreira e o Ministério que ele recebera do Senhor JESUS, para dar solene testemunho do Evangelho da Graça de DEUS. Nenhum título poderia expressar melhor as boas novas que Paulo pregava: o Evangelho da Graça de DEUS. É uma mensagem emocionante do favor imerecido de DEUS pelos pecadores culpados e ímpios, que não merecem nada além do inferno eterno.

Contemos cômo o amado FILHO DE DEUS veio da mais alta glória do Céu, para sofrer, derramar Seu sangue e morrer no Calvário, para que todos os que creem n’Ele recebam o perdão dos pecados e a Vida Eterna.

Most visited posts of this week:

Shavuot (Pentecost)

Pentecostes é o nome grego para um festival bíblico conhecido em língua hebraica como Shavuot: a Festa das Semanas (Levítico 23:15; Deuteronômio 16:9). A palavra grega significa «cinqüenta», e refere-se às cinco dezenas de dias que transcorrem desde a oferta movida da Páscoa (Levítico 23:4-22). A Festa das Semanas (Shavuot) celebra o fim da colheita de grãos.

Esta celebração é a segunda das três grandes festas anuais do Pentateuco (Torá). As outras são a Páscoa/Festa dos Pães sem Fermento, e Sucot/Festa dos Tabernáculos (Êxodo 23:14-16; Levítico 23:15-21; Números 28:26-31; Deuteronômio 16:9-12).

Etimologia
A Festa das Semanas (Shavuot) adquiriu o nome de Pentecostes, por causa de que se comemorava no dia qüinquagésimo a partir da jornada em que era movido o molho (feixe) da oferta (Levítico 23:15).

Em hebraico, o nome desta festa é Shavuot. Este vocábulo é plural de Shavua, que em hebraico significa «semana». Portanto, Shavuot significa «semanas».

Em grego, o nome desta festa é Pentec…