Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Career and ministry


Atos 20:24


(Versão Fácil de Ler)

Porém, não dou valor à minha própria vida, a fim de poder terminar a corrida e a missão que recebi do Senhor JESUS, para testemunhar a respeito das Boas Novas da Graça de DEUS.


Palavras do apóstolo Paulo de Tarso, estando ele em Mileto (província romana da Ásia), prestes a embarcar num navio rumo a Jerusalém. Esta declaração foi dirigida aos líderes da Igreja em Éfeso (capital da província da Ásia), que foram despedir Paulo quando este estava finalizando sua Terceira Viagem Missionária.


Comentários:

Mesmo quando passamos por perseguição, nosso amor pela pregação vai nos ajudar a não desanimar (Atos 14:19-22) e a enfrentar qualquer perseguição. Quando a pregação é como um tesouro valioso para nós, não ficamos preocupados só em fazer horas. Pelo contrário, queremos fazer o nosso melhor para «dar um testemunho cabal das boas novas» (2 Timóteo 4:5).

Enquanto o apóstolo ponderou a perspectiva que ele tinha em mente, ele não achava que deveria ter sua vida em grande consideração. Sua ambição era obedecer a DEUS e agradá-lo. Se por esse motivo ele foi chamado para oferecer sua vida, ele estava disposto a fazê-lo. Nenhum sacrifício que Paulo pudesse fazer seria grande demais por Aquele que morreu por ele. Tudo o que importava era terminar sua carreira e o Ministério que ele recebera do Senhor JESUS, para dar solene testemunho do Evangelho da Graça de DEUS. Nenhum título poderia expressar melhor as boas novas que Paulo pregava: o Evangelho da Graça de DEUS. É uma mensagem emocionante do favor imerecido de DEUS pelos pecadores culpados e ímpios, que não merecem nada além do inferno eterno.

Contemos cômo o amado FILHO DE DEUS veio da mais alta glória do Céu, para sofrer, derramar Seu sangue e morrer no Calvário, para que todos os que creem n’Ele recebam o perdão dos pecados e a Vida Eterna.

Most visited posts of this week:

Seven reasons to fast

Sete motivos para jejuar
O jejum é a prática de não se alimentar durante determinado tempo (1 Reis 21:9). É voluntário, exige pureza de vida (Isaías 58:3-7), e exclui a exibição (Mateus 6:16-18). Em duas passagens bíblicas relata-se que a liderança da Igreja, seguindo o costume hebraico, orou com jejum (Atos 13:2-3; 14:23).

A prática do jejum não é obrigatória (exceto em Yom Kippur), mas é uma recomendação bíblica, porque as Escrituras trazem consigo alguns princípios que devem ser entendidos e seguidos.

Por isso, eis 7 motivos para jejuar:

1.- Crescer em intimidade com JESUS.
2.- Adquirir sabedoria e direção.
3.- Receber proteção.
4.- Experimentar o poder de DEUS.
5.- Esperar o cumprimento das promessas de DEUS em nossas cidades e nações.
6.- Deter uma crise individual, familiar ou nacional.
7.- Receber revelação profética do final dos tempos.

Kenneth Hagin afirmou o seguinte: «O jejum não muda a DEUS. Ele é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Mas, jejuar mudará você. Vai l…