Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

GOD's help in suffering


2 Coríntios 1:3-5


(Nova Bíblia Viva)

3) ¡Quê Deus maravilhoso nós temos! Ele é o Pai do nosso Senhor JESUS CRISTO, Pai de toda a misericórdia, e Deus de toda consolação.
4) Ele é aquele que tão maravilhosamente nos conforta e fortalece nas dificuldades e provações, para que, quando os outros estiverem aflitos, necessitados da nossa compaixão e do nosso estímulo, possamos transmitir-lhes esse mesmo consolo que DEUS nos deu.
5) Podem estar seguros de que, quanto mais suportarmos sofrimento por causa de CRISTO, mais Ele derramará sobre nós Seu consolo.


Palavras do apóstolo Paulo de Tarso, escritas para os cristãos de Corinto (capital da província romana da Acaia), ao redor de 55-57 d.C., desde Filipos (província romana da Macedônia), nos anos de ministério que exerceu durante sua Terceira Viagem Missionária.


Comentários:

Do versículo 3 ao 11, o apóstolo explode em agradecimento pela consolação que veio no meio de sua angústia e aflição. Sem dúvida, o consolo foi a boa notícia que Tito trouxera para a Macedônia. O apóstolo, em seguida, continua a mostrar que se ele está aflito ou consolado, tudo se transforma no bom final dos crentes aos quais ele ministra. Ações de Graças são dirigidas ao Deus e Pai de nosso Senhor JESUS ​​CRISTO. Este é o título completo de DEUS no Pacto Renovado (Novo Testamento). Não é mais apenas «o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó», mas também o Deus e Pai de nosso Senhor JESUS ​​CRISTO. Este Nome, de passagem, implica a grande verdade de que o Senhor JESUS ​​é tanto Deus como Homem. YHWH é o Deus de nosso Senhor JESUS ​​CRISTO: isso se refere ao relacionamento d’Ele com JESUS, o Filho do Homem. Mas DEUS também é o Pai de nosso Senhor JESUS ​​CRISTO: isso se refere ao relacionamento d’Ele com CRISTO, o Filho de Deus. Além disso, DEUS é descrito como o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. É d’Ele que todas as misericórdias e consolações vêm.

Em todas suas aflições, Paulo estava ciente da Presença consoladora de DEUS. Aqui está uma das muitas razões pelas quais DEUS o confortou. Foi para que ele, por sua vez, pudesse confortar os outros através do consolo com o qual ele foi consolado por DEUS. Para nós, o termo «consolação» geralmente significa consolo no tempo da dor. Mas, conforme é usado no Pacto Renovado, tem um significado mais amplo. Refere-se ao encorajamento e exortação que vêm de quem está ao nosso lado em tempo de necessidade. Neste verso, temos uma lição prática para todos nós. Devemos lembrar, quando estamos consolados, que devemos repassar este consolo aos outros. Não devemos evitar o leito da dor de ninguém, nem a casa do luto, mas ir para o lado de quem precisa de nosso alento. Nós não somos consolados para nosso conforto, mas para sermos consoladores.

A razão pela qual Paulo pode confortar os outros, é que o consolo de CRISTO é idêntica à dos sofrimentos suportados por Ele. Os sofrimentos de CRISTO não podem significar aqui os sofrimentos expiatórios do Salvador, que eram únicos e que ninguém pode compartilhar. Mas os cristãos podem sofrer por causa de sua associação com o Senhor JESUS. Eles sofrem vitupérios, rejeições, hostilidades, ódio, negações, traições, etc. Estes são designados como os sofrimentos de CRISTO, porque Ele os sofreu quando esteve na Terra, e porque continua a suportá-los quando os membros de Seu Corpo os sofrem. Ele está aflito em todas as nossas aflições (ver Isaías 63:9). Mas o que Paulo argumenta aqui é que há uma rica compensação por todos esses sofrimentos; isto é, há uma participação correspondente na consolação de CRISTO, e esse consolo é abundante e suficiente.

Most visited posts of this week:

Shavuot (Pentecost)

Pentecostes é o nome grego para um festival bíblico conhecido em língua hebraica como Shavuot: a Festa das Semanas (Levítico 23:15; Deuteronômio 16:9). A palavra grega significa «cinqüenta», e refere-se às cinco dezenas de dias que transcorrem desde a oferta movida da Páscoa (Levítico 23:4-22). A Festa das Semanas (Shavuot) celebra o fim da colheita de grãos.

Esta celebração é a segunda das três grandes festas anuais do Pentateuco (Torá). As outras são a Páscoa/Festa dos Pães sem Fermento, e Sucot/Festa dos Tabernáculos (Êxodo 23:14-16; Levítico 23:15-21; Números 28:26-31; Deuteronômio 16:9-12).

Etimologia
A Festa das Semanas (Shavuot) adquiriu o nome de Pentecostes, por causa de que se comemorava no dia qüinquagésimo a partir da jornada em que era movido o molho (feixe) da oferta (Levítico 23:15).

Em hebraico, o nome desta festa é Shavuot. Este vocábulo é plural de Shavua, que em hebraico significa «semana». Portanto, Shavuot significa «semanas».

Em grego, o nome desta festa é Pentec…