Timothy of Ephesus

Timóteo de Éfeso


Leitura principal: 2 Timóteo 1:1-8

Timóteo foi o discípulo exemplar: obediente, discreto, corajoso, trabalhador. Por essa razão Paulo preferiu-o a João Marcos como companheiro no apostolado, na segunda viagem missionária no outono de 50 d.C.

Nasceu em Listra, na Ásia, onde Paulo o encontrou na primeira viagem. Foi educado no Judaísmo, e converteu-se ao Evangelho aos 20 anos, seguindo a vida missionária. Timóteo foi educado na religião pela mãe Eunice, e pela avó Loide. Desde pequeno tinha grande amor às Escrituras. Acompanhou Paulo a várias cidades: Filipos, Tessalônica, Atenas, Corinto, Éfeso, e até Roma. Por meio dele Paulo tinha, com maior facilidade, contato com as comunidades cristãs. Às vezes Timóteo ia sozinho, sendo recomendado por Paulo: «Estou lhes mandando Timóteo, meu filho dileto e fiel no Senhor JESUS: manterá em suas memórias os caminhos que lhes ensinei» (1 Coríntios 4:17).

Entre 63 e 66 d.C., quando recebeu a primeira carta, Timóteo era bispo da Igreja de Éfeso. Na segunda, Paulo convida-o a passar o inverno com ele em Roma. Por volta do ano 66, como bispo de Éfeso, foi nomeado pelo apóstolo Paulo para liderar a Igreja da Ásia Menor.

É comovente a súplica do velho apóstolo ao filho Timóteo de trazer-lhe a capa que havia deixado em Trôade. Com certeza estava muito frio o cárcere romano.

Timóteo presenciou o martírio de Paulo. Segundo uma tradição, Timóteo foi martirizado em Éfeso no ano 97 d.C.

Junto com Tito de Creta, Timóteo de Éfeso foi colaborador do Apóstolo dos gentios. Por isso o novo calendário do Cristianismo Ocidental inseriu suas memórias um dia após a festa da Conversão de Paulo (ocorrida em 25 de Janeiro).

Memória: 26 de Janeiro (e também em 24 de Janeiro no Protestantismo Luterano).