Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Timothy & Titus


Timóteo & Tito


Ambos foram colaboradores do Apóstolo dos gentios. Por isso o novo calendário do Cristianismo Ocidental inseriu suas memórias um dia após a festa da Conversão de Paulo (ocorrida em 25 de Janeiro).

• Timóteo •


Memória: 26 de Janeiro (ou 22 de Janeiro no Cristianismo Oriental)

Leitura principal: 2 Timóteo 1:1-8

Timóteo foi o discípulo exemplar: obediente, discreto, corajoso, trabalhador. Por essa razão Paulo preferiu-o a João Marcos como companheiro no apostolado, na segunda viagem missionária no outono de 50 d.C.

Nasceu em Listra, na Ásia, onde Paulo o encontrou na primeira viagem. Foi educado no Judaísmo, e converteu-se ao Evangelho aos 20 anos, seguindo a vida missionária. Timóteo foi educado na religião pela mãe Eunice, e pela avó Loide. Desde pequeno tinha grande amor às Escrituras. Acompanhou Paulo a várias cidades: Filipos, Tessalônica, Atenas, Corinto, Éfeso, e até Roma. Por meio dele Paulo tinha, com maior facilidade, contato com as comunidades cristãs. Às vezes Timóteo ia sozinho, sendo recomendado por Paulo: «Estou lhes mandando Timóteo, meu filho dileto e fiel no Senhor JESUS: manterá em suas memórias os caminhos que lhes ensinei» (1 Coríntios 4:17).

Entre 63 e 66 d.C., quando recebeu a primeira carta, Timóteo era bispo da Igreja de Éfeso. Na segunda, Paulo convida-o a passar o inverno com ele em Roma. Por volta do ano 66, como bispo de Éfeso, foi nomeado pelo apóstolo Paulo para liderar a Igreja da Ásia Menor.

É comovente a súplica do velho apóstolo ao filho Timóteo de trazer-lhe a capa que havia deixado em Trôade. Com certeza estava muito frio o cárcere romano.

Timóteo presenciou o martírio de Paulo. Segundo uma tradição, Timóteo foi martirizado em Éfeso no ano 97 d.C.

• Tito •


Memória: 26 de Janeiro (ou 25 de Agosto no Cristianismo Oriental)

Leitura principal: Tito 1:1-5

Tito foi o segundo grande colaborador de Paulo. Provinha do paganismo. Foi convertido e batizado por Paulo. Em 49 d.C. já estava com Paulo em Jerusalém. Paulo o chama «meu filho», e foi seu companheiro na terceira viagem.

Libertado da prisão romana, o Apóstolo passou por Creta, onde fundou uma comunidade cristã e confiou-a a Tito. Foi aqui que recebeu a carta de Paulo. É testemunha da Igreja apostólica. Tito foi depois a Roma avistar-se com Paulo, que o mandou provavelmente evangelizar a Dalmácia, onde sua memória ainda hoje é intensa. Segundo uma tradição, Tito morreu em Creta, após longa vida.