Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Treasures in Heaven


Mateus 6:19-21


(Nova Versão Transformadora)

19) Não ajuntem tesouros aqui na terra, onde as traças e a ferrugem os destroem, e onde ladrões arrombam casas e os furtam.
20) Ajuntem seus tesouros no céu, onde traças e ferrugem não destroem, e onde ladrões não arrombam nem furtam.
21) Onde seu tesouro estiver, ali também estará seu coração.


Palavras de JESUS DE NAZARÉ (segunda Pessoa da SANTÍSSIMA TRINDADE: YHWH manifesto de três formas), no Sermão da Montanha. Tudo isto aconteceu durante o segundo ano (27-28 d.C.) do ministério de JESUS na Terra (26-30 d.C.)


Comentario:

Esta passagem contém alguns dos ensinamentos mais revolucionários de nosso Senhor JESUS, e também é um dos mais negligenciados pelo povo.

Nestes versículos, JESUS ​​contraria todos os conselhos humanos para prover um futuro financeiramente seguro. Quando Ele diz: «Não ajuntem tesouros na terra», está indicando que não há segurança nas coisas materiais. Qualquer tipo de tesouro material na terra pode ser destruído pelos elementos da natureza (traça ou ferrugem), ou roubado por ladrões. JESUS ​​ diz que os únicos investimentos não sujeitos a perdas são os tesouros do Céu.

Fazer tesouros no Céu não é apenas devolver o dízimo, mas também é alcançado com qualquer ato de obediência a DEUS. É verdade que contribuindo para a Obra de DEUS estamos investindo no Céu, mas o nosso principal objetivo deve ser buscar o cumprimento do propósito de DEUS em tudo o que fazemos, e não apenas naquilo que fazemos com o nosso dinheiro.

JESUS ​​não proíbe bens materiais, nem seu desfrute (veja 1 Timóteo 6:17), mas sim proíbe o materialismo egoísta e extravagante que liga as pessoas a este mundo.

Most visited posts of this week:

Shavuot (Pentecost)

Pentecostes é o nome grego para um festival bíblico conhecido em língua hebraica como Shavuot: a Festa das Semanas (Levítico 23:15; Deuteronômio 16:9). A palavra grega significa «cinqüenta», e refere-se às cinco dezenas de dias que transcorrem desde a oferta movida da Páscoa (Levítico 23:4-22). A Festa das Semanas (Shavuot) celebra o fim da colheita de grãos.

Esta celebração é a segunda das três grandes festas anuais do Pentateuco (Torá). As outras são a Páscoa/Festa dos Pães sem Fermento, e Sucot/Festa dos Tabernáculos (Êxodo 23:14-16; Levítico 23:15-21; Números 28:26-31; Deuteronômio 16:9-12).

Etimologia
A Festa das Semanas (Shavuot) adquiriu o nome de Pentecostes, por causa de que se comemorava no dia qüinquagésimo a partir da jornada em que era movido o molho (feixe) da oferta (Levítico 23:15).

Em hebraico, o nome desta festa é Shavuot. Este vocábulo é plural de Shavua, que em hebraico significa «semana». Portanto, Shavuot significa «semanas».

Em grego, o nome desta festa é Pentec…