Circumcision of JESUS


Circuncisão de JESUS


Memória simbólica: 1 de janeiro.
22 de Etanim/Tisri/Tishrei (finais de Outubro): data verdadeira.

Leitura principal: Lucas 2:1-40

O dia primeiro de janeiro foi chamado de «Oitava do Senhor JESUS» ou «Oitava de Natal», lembrando o rito que se cumpriu oito dias após Seu nascimento (Lucas 2:21-40), proclamando assim o Evangelho da circuncisão, e esta dava nome também à festa que inaugura o ano novo gregoriano.

O costume está de acordo com a Halachá, a lei hebraica que afirma que os meninos devem ser circuncidados, oito dias depois do seu nascimento (Gênesis 17:9-14; Levítico 12:3), numa cerimônia chamada «Brit Milá», na qual ele também ganhará seu nome.

O próprio JESUS, como todo judeu, também foi circuncidado ao oitavo dia, e ressuscitou no «dia depois do sétimo dia da semana». Assim, a Oitava (oito dias) é uma tradição muito importante.

Na Oitava de Natal (de 25 de dezembro, a 1 de janeiro), também são celebradas as seguintes festas:

• 26 de dezembro: Estêvão, primeiro mártir do cristianismo, que representa todos os que morreram por CRISTO voluntariamente (Atos 6-7).

• 27 de dezembro: João Evangelista, jovem e valente apóstolo que permaneceu ao pé da cruz com a Virgem Maria (João 19:25-27). É o “discípulo amado” (João 13:23; 20:2; 21:24), e representa os que estiveram dispostos a morrer por CRISTO, mas não foram mortos.

• 28 de dezembro: Os inocentes, que representam os que morreram por CRISTO sem saber (Mateus 2:16-18), e os milhões de bebês que morrem hoje em dia com o aborto.

• 29 de dezembro: A Sagrada Família, modelo para todas as famílias e símbolo da união da SANTÍSSIMA TRINDADE. Costuma também ser celebrada no domingo seguinte ao Natal de 25 de dezembro.

• 1º de janeiro: Circuncisão de JESUS, oito dias após do Seu nascimento (Lucas 2:1-40).