Pular para o conteúdo principal




→ Passport ←

Resurrection Sunday


Domingo de Páscoa


A Páscoa ou Domingo de Ressurreição comemora a Vitória de JESUS sobre a morte, dando a esperança da imortalidade e vida eterna a todos os filhos de DEUS.

A origem da Páscoa de Ressurreição provém do Pessach (Páscoa), festa instituída por DEUS para comemorar a libertação da escravidão no Egito. Assim como houve libertação daquela condição, qualquer ser humano pode sair da escravidão do pecado através de JESUS CRISTO, o Cordeiro Pascal que se ofereceu por nós, assim como era oferecido o cordeiro na Páscoa.

Narrativa bíblica


A leitura bíblica recomendada para este dia, combinando todos os Evangelhos, é a seguinte: Mateus 28:1-4, Marcos 16:1-4, Lucas 24:3-7, Marcos 16:7, Mateus 28:8-10, Lucas 24:10-11, João 20:3-18, Mateus 28:11-15, Lucas 24:13-35, João 20:19, Lucas 24:37-49, João 20:21-23, Marcos 16:15-18, e João 20:24-25.

Os Evangelhos nos dão os detalhes dos acontecimentos daquele glorioso domingo de Ressurreição do Nosso Senhor JESUS CRISTO:

• Em Jerusalém, onde fora sepultado, JESUS ressuscita dentre os mortos (Mateus 28:1-7; Marcos 16:1-8; Lucas 24:1-12; João 20:1-10).

• Depois de sair do túmulo, JESUS Se apresenta a Maria Madalena e a outras mulheres (Mateus 28:8-10; Marcos 16:9-11; João 20:11-18).

Os guardas romanos colocados na porta do túmulo para vigiá-lo, vão até os líderes religiosos e contam-lhes o acontecido. Porém, são subornados para mentirem acerca da Ressurreição, dizendo a todos que o corpo de JESUS foi roubado por Seus discípulos para eles provarem Sua Ressurreição (Mateus 28:11-15).


JESUS se apresenta a dois de Seus discípulos quando iam a Emaús (Marcos 16:12-13; Lucas 24:13-35).

• Novamente em Jerusalém, finalizando o dia, JESUS Se aparece aos demais discípulos (Marcos 16:14-18; Lucas 24:36-49; João 20:19-25).

Data


A maneira bíblica de calcular a data desta comemoração, é tomar em conta o seguinte:

O Domingo de Ressurreição é o oitavo dia após o Sábado de Lázaro, e este último é aquele sétimo dia da semana imediatamente anterior a 15 de Abibe/Nisã do calendário hebraico bíblico (o primeiro dia da Festa dos Pães sem Fermento).

Como os sucessos da Semana Santa foram no ano 30 d.C., no calendário hebraico bíblico este domingo foi 17 de Abibe/Nisã, e no calendário gregoriano foi 6 de abril de 30 d.C. Porém, se comparadas como o calendário gregoriano, as datas no calendário hebraico sempre são móveis. Portanto, eis uma tabela das datas do Sábado Santo entre os anos 2000 e 2030 d.C.:

2000:   23 de abril
2001:   15 de abril
2002:   31 de março
2003:   20 de abril
2004:   11 de abril
2005:   01 de maio
2006:   16 de abril
2007:   08 de abril
2008:   27 de abril
2009:   12 de abril
2010:   04 de abril
2011:   24 de abril
2012:   08 de abril
2013:   31 de março
2014:   20 de abril
2015:   05 de abril
2016:   24 de abril
2017:   16 de abril
2018:   01 de abril
2019:   21 de abril
2020:   12 de abril
2021:   04 de abril
2022:   17 de abril
2023:   09 de abril
2024:   28 de abril
2025:   20 de abril
2026:   05 de abril
2027:   25 de abril
2028:   16 de abril
2029:   01 de abril
2030:   21 de abril

Lucas 24:1-12 traça algumas cenas da Ressurreição de JESUS. Relata a presença das mulheres junto ao túmulo onde foi posto o corpo do Mestre. É o primeiro dia da semana. Nova realidade nasce com a Ressurreição de JESUS. Nova era inicia-se com a Presença do Ressuscitado.

Grande foi a surpresa das mulheres ao ver o túmulo vazio: não conseguiam acreditar no que viam. Personagens misteriosas esclarecem e anunciam que JESUS ressuscitou, como foi anunciado pela Escritura e como Ele mesmo tinha falado.

As mulheres são as primeiras mensageiras a levar a Boa Notícia: JESUS está vivo. Mas os homens não acreditam na palavra das mulheres. Pedro, representante do grupo, vai ao túmulo, constata e fica admirado com o que aconteceu. A grande Boa-Nova que as mulheres receberam dos dois homens e anunciaram é esta: JESUS está vivo na Vida de DEUS e na memória das pessoas; a vida triunfou sobre a morte. Portanto, não adianta procurá-lo no túmulo ou entre os mortos, pois Ele está vivo. JESUS está com DEUS, e DEUS está presente no mais profundo mistério de nossa vida.

Most visited posts of this week:

Mary of Clopas

Maria de Cleofas (ou Clopas)
Memória simbólica: 09 de Abril (ou 24 de Abril, juntamente com Salomé, mãe dos apóstolos Tiago Maior e João Evangelista, filhos de Zebedeu).

Leitura principal: Marcos 15:40-41; 16:1-7.

Era a esposa de Cleofas/Clopas (Alfeu), e mãe de Tiago Menor e de José. (Mt 27:56, 27:61; João 19:25) A tradição, embora sem nenhum apoio bíblico, diz que Clopas e José, pai adotivo de Jesus, eram irmãos. Se isto for verdade, então esta Maria era cunhada de Maria (mãe de JESUS), e os filhos, primos de JESUS.

Maria de Cleofas não somente estava entre as mulheres que tinham acompanhado JESUS desde a Galileia para ministrar-Lhe, mas também presenciou ser ele crucificado (Mateus 27:55; Marcos 15:40-41). Junto com Maria Madalena, Maria de Cleofas permaneceu algum tempo perto do túmulo dele naquela dolorosa tarde (Mateus 27:61). No terceiro dia, as duas e mais outras, foram ao túmulo com aromas e óleo perfumado para untar o corpo de JESUS, mas para seu espanto, encontraram o túmul…