Pular para o conteúdo principal

Postagens




This radio player is not supported
on Google Chrome (Chromium) 80.


→ Passport ←

Righteousness of GOD

2 Coríntios 5:21
(Versão Fácil de Ler)
CRISTO não tinha nenhum pecado, mas DEUS colocou sobre Ele a culpa dos nossos pecados. Dessa forma nós pudemos ser declarados justos diante de DEUS por meio de CRISTO.

Palavras do apóstolo Paulo de Tarso, escritas para os cristãos de Corinto (capital da província romana da Acaia), ao redor de 55-57 d.C., desde Filipos (província romana da Macedônia), nos anos de ministério que exerceu durante sua Terceira Viagem Missionária.

Comentários:

Este versículo nos dá o fundamento doutrinário para nossa reconciliação. ¿Cômo DEUS tornou possível a reconciliação? ¿Cômo Ele pode receber pecadores culpados que vêm a Ele com arrependimento e fé? A resposta é que o Senhor JESUS tratou efetivamente de toda a questão de nossos pecados, para que agora possamos nos reconciliar com DEUS.

Em outras palavras, DEUS fez com que CRISTO se tornasse pecado por nós (mesmo que CRISTO não conhecesse o pecado pessoalmente), para que sejamos feitos justiça de DEUS …
Postagens recentes

The rich hath many friends

Provérbios 14:20
(Versão Fácil de Ler)
O pobre não tem amigos nem vizinhos, mas o rico tem muitos amigos.

Palavras do rei Salomão de Israel, filho de Davi, escritas antes da construção do Primeiro Templo de Jerusalém (967-960 a.C.).

Esta imagem triste, mas verdadeira, é dada apenas como um fato, e não como uma aprovação. A natureza humana faz com que os favores dos ricos sejam buscados, mas quem se importa com os pobres será recompensado.

Não devemos ignorar ou deixar de reconhecer que a solidariedade e a partilha simples, são muito mais visíveis entre os pobres; embora também existam situações desumanas muito duras entre os próprios pobres. De qualquer forma, a amizade do mundo é dominada pelo interesse próprio. É bom ter DEUS como nosso amigo; Ele não irá nos abandonar.

Uma coisa que pode nos fazer julgar uma pessoa, é a quantidade de dinheiro que ela tem. Mas, ¿cômo a condição financeira de alguém poderia nos fazer encará-lo de modo diferente? Como mostra o texto de hoje, YHWH inspi…

Tu Bishvat

«Tu Bishvat»: estas palavras indicam uma data no calendário hebraico bíblico. Tu (composto pelas letras hebraicas tet e vav) é o número 15; e Shevat/Sebate é o nome do décimo primeiro mês (enquanto Bi é a preposição «em»). Então Tu Bishvat significa: 15 de Shevat/Sebate.

Este dia é comemorado como o Ano Novo das Árvores. Nesse dia de cada ano, é habitual comer frutas de árvores, como nozes, passas e outros produtos, que simbolizam a fertilidade da terra de Israel (Deuteronômio 8:6-10). Nos tempos modernos, o Fundo Nacional Judaico declarou que este é um dia em que novas árvores serão plantadas em Israel. Em outras palavras, Tu Bishvat celebra a conexão com a Terra de Israel.

Isso pode levantar algumas questões: um ano novo no décimo primeiro mês, e um décimo primeiro mês em que consideramos o começo do ano. ¿Cômo é isso?

O Talmude identifica quatro dias do novo ano:

1.- O ano novo para reis e festivais: 1 de Abibe/Nissan (março-abril; o mês da Páscoa, designado em Êxodo 12:2 como iní…

Seven reasons to fast

Sete motivos para jejuar
O jejum é a prática de não se alimentar durante determinado tempo (1 Reis 21:9). É voluntário, exige pureza de vida (Isaías 58:3-7), e exclui a exibição (Mateus 6:16-18). Em duas passagens bíblicas relata-se que a liderança da Igreja, seguindo o costume hebraico, orou com jejum (Atos 13:2-3; 14:23).

A prática do jejum não é obrigatória (exceto em Yom Kippur), mas é uma recomendação bíblica, porque as Escrituras trazem consigo alguns princípios que devem ser entendidos e seguidos.

Por isso, eis 7 motivos para jejuar:

1.- Crescer em intimidade com JESUS.
2.- Adquirir sabedoria e direção.
3.- Receber proteção.
4.- Experimentar o poder de DEUS.
5.- Esperar o cumprimento das promessas de DEUS em nossas cidades e nações.
6.- Deter uma crise individual, familiar ou nacional.
7.- Receber revelação profética do final dos tempos.

Kenneth Hagin afirmou o seguinte: «O jejum não muda a DEUS. Ele é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Mas, jejuar mudará você. Vai l…

Presentation of the Lord JESUS at the Temple

Apresentação do Senhor JESUS no Templo
Memória simbólica: 2 de fevereiro. 24 de Bul/Cheshvan/Marquesvã (finais de Novembro): data verdadeira.
Leitura principal:Lucas 2:22-40
A festa desta data, cuja origem remonta ao século IV, era chamada de Purificação de Maria, lembrando o cumprimento da lei, conforme descrição do segundo capítulo de Lucas. Quarenta dias após o nascimento, JESUS foi levado ao Templo para se cumprir a lei a respeito dos primogênitos (Êxodo 13:2, 13:12), e a respeito da purificação da mãe (Levítico 12:1-8).

Querendo dar o verdadeiro sentido ao acontecimento de origem (a oferta de JESUS ao Pai, símbolo do sacrifício da cruz), deu-se-lhe a esta celebração o nome de Apresentação do Senhor JESUS. Ele, sendo sem pecado, quis dar-nos exemplo de submissão às autoridades, sendo esta uma comovente lição de humildade.

O encontro do Senhor JESUS com o profeta Simeão e a profetisa Ana no Templo, ressalta o caráter sacrifical da celebração e a comunhão pessoal de Maria com a morte…

Vocation of Paul, the Apostle

Vocação de Paulo, o Apóstolo
Leitura principal:Atos 22:1-16.
Outras leituras:Atos 9:1-19a; 26:12-18.

Memória simbólica: 25 de Janeiro.

A festa litúrgica da conversão de Paulo de Tarso, apareceu no século VI e é própria da Igreja latina. O martírio do Apóstolo dos gentios é comemorado na data simbólica de 29 de junho. A celebração (também com data simbólica) do dia 25 de janeiro, tem por finalidade considerar as várias facetas do Apóstolo por excelência. Ele diz de si mesmo: «Eu trabalhei mais que todos os apóstolos…» (1 Coríntios 15:10), mas também: «Eu sou o menor dos apóstolos… não sou digno de ser chamado apóstolo» (1 Coríntios 15:9).
Apresenta, ele mesmo, as credenciais: viu o Senhor JESUS CRISTO, que ressuscitado lhe apareceu; Paulo também é testemunha da Ressurreição de CRISTO, e foi enviado diretamente por CRISTO. É como um dos Doze. Pertence a JESUS desde aquela hora em que, no caminho de Damasco, vencido por CRISTO e prostrado em terra, perguntou-lhe: «Senhor, ¿quê queres que e…

GOD hears the cry of His people

DEUS ouve o clamor de Seu povo
Êxodo 3:7-10
(Bíblia Viva)
7) »Vi as terríveis aflições do Meu povo no Egito», disse DEUS. «E ouvi Meu povo clamando por liberdade, por causa dos duros mestres de obras que o maltratam. ¡Conheço bem os sofrimentos de meu povo! 8) Vim aqui para libertar os israelitas das garras dos egípcios. E vou levar Meu povo do Egito para uma terra grande e boa: terra que é fonte de leite e mel. É o território onde vivem os cananeus, os heteus, os amorreus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus. 9) Sim, porque os gritos de dor do povo de Israel chegaram aos Meus ouvidos. ¡E bem sei cômo os egípcios perseguem os hebreus! 10) »Agora vou mandar você a Faraó, para tirar Meu povo do Egito».

Palavras de YHWH Deus, dirigidas a Moisés na ocasião em que foi chamado, (através da sarça ardente) para ser o libertador dos israelitas que sofriam a escravidão infligida pelos antigos egípcios. Isto aconteceu em 1487 a.C., 40 anos depois de estar morando em Midiã (NO da atual Arábia Saudita…